FABRIK FUNK

25 minutos, 2015

Karoline é uma jovem que deseja uma vida mais excitante que seu cotidiano em uma central de telemarketing. Nas ruas de Cidade Tiradentes, o maior conjunto habitacional popular da América Latina, Karoline corre atrás do sonho de ser uma MC, neste lugar que é conhecido como uma Fábrica de Funk.
O filme é uma etnoficção que aborda o universo do Funk, prática que envolve música, dança, tecnologia, moda, mercado, e que tem se tornado um dos principais fenômenos culturais da juventude no Brasil.
Fabrik Funk é resultado de uma colaboração entre antropólogas da Universidade de São Paulo e da University of Victoria com moradores de Cidade Tiradentes, que atuam de diferentes maneiras na cena artística deste distrito.
Gravado em junho e julho de 2014, em Cidade Tiradentes/SP, e editado entre São Paulo/Brasil e Victoria/Canadá, em 2014 e 2015, o filme contou com apoio da FAPESP e da UVIC.

Ficha técnica: NTSC, cor, 20 min, 2013.
Direção: Alexandrine Boudreault-Fournier, Rose Satiko Gitirana Hikiji e Sylvia Caiuby Novaes
Roteiro: Alexandrine Boudreault-Fournier, Daniel Hylario, Rose Satiko Gitirana Hikiji e Sylvia Caiuby Novaes
Fotografia: Alexandrine Boudreault-Fournier e Rose Satiko Gitirana Hikiji
Edição: Leo Fuzer
Produção: Alexandrine Boudreault-Fournier, Rose Satiko Gitirana Hikiji e Sylvia Caiuby Novaes
Realização: Laboratório de Imagem e Som em Antropologia (LISA-USP)
Apoio: FAPESP
_____________________

FABRIK FUNK

Karoline is a young woman who wants a more exciting life than her normal routine in a telemarketing centre. In the streets of Cidade Tiradentes, the largest low-income housing development in Latin America, Karoline chases her dream of becoming an MC in a place known as the Funk Factory.
The film is an ethnofiction that explores the universe of Funk, a practice involving music, dance, technology, fashion and consumption that has emerged as one of the most prominent cultural manifestations among Brazilian youths.
Fabrik Funk is the result of a collaboration between anthropologists from the University of São Paulo and the University of Victoria with residents of Cidade Tiradentes working in different ways in the local art scene.
Supported by FAPESP and UVIC, the film was recorded in June and July 2014, in Cidade Tiradentes/SP, and edited between São Paulo/Brazil and Victoria/Canada in 2014 and 2015.